27 junho 2006

Mentiras institucionalizadas

recebi este email hoje pela manhã e resolvi deixa-lo aqui no blog

1 - "Brasileiro é um povo solidário"- Mentira!
O brasileiro é um povo trouxa. Pagar 40% de sua renda em tributos e ainda dar esmola pra pobre na rua ao invés de cobrar do governo uma solução pra pobreza; aceitar que ongs de "direitos humanos" fiquem dando pitaco na forma como tratamos nossa criminalidade; não protestar cada vez que o governo compra um colchão pra um presidiário que queimou o dele de propósito não é coisa de gente solidária. É coisa de gente trouxa.
2 - "Brasileiro é um povo alegre". Mentira!
Brasileiro é bobo alegre. Fazer piadinha com as imundicies que acompanhamos todo dia é o
mesmo que tomar bofetada na cara e dar risada. Depois de um massacre que durou quatro dias
em São Paulo, ouvir o José Simão fazer piadinha a respeito e achar graça é o mesmo que contar
piada no enterro do pai. Brasileiro tem um sério problema. Quando surge um escândalo, em vez
de protestar e tomar providências como cidadão, ele ri como um cavalo.
3 - "Brasileiro é um povo trabalhador". Mentira!
O brasileiro é vagabundo por excelência. O brasileiro tenta se enganar, fingindo que os políticos
que ocupam cargos públicos no país surgiram de marte e pousaram lá, quando na verdade eles
são oriundos do povo. O brasileiro, ao mesmo tempo que fica indignado ao ver um deputado
receber 20mil por mês pra trabalhar 3 dias e coçar o saco o resto da semana, também sente inveja e sabe - lá no fundo - que se estivesse no lugar dele faria o mesmo. Um povo que se conforma em receber uma esmola do governo de 90 reais mensais pra não fazer nada e não aproveita isso para alavancar sua vida (realidade da brutal maioria dos beneficiários do "bolsa família") não pode ser adjetivado de outra coisa que não vagabundo.
4 - "Brasileiro é um povo honesto". Mentira!
Já foi, hoje é uma qualidade em baixa. Se você oferecer a um policial europeu 50 euros para ele não te autuar, provavelmente irá preso. Não porque poderá ser pego, mas porque é errado. Na minha profissão, convivo com pessoas de diversos países da Europa e também com americanos. Tenho que provar sempre que sou diferente do brasileiro pq todos têm uma história de pilantragem de brasileiro cometida lá fora. O brasileiro, ao mesmo tempo em que fica indignado com o mensalão, pensa intimamente, o que faria se arrumasse uma "boquinha" dessas, quando na realidade isso não deveria sequer passar por sua cabeça.
5 - "90% de quem vive na favela é gente honesta e trabalhadora". Mentira!
Já foi. Historicamente, as favelas se iniciaram nos morros cariocas quando os negros e mulatos
retornando da Guerra do Paraguai ali se instalaram. Naquela época quem morava lá era gente
honesta, que não tinha outra alternativa e não concordava com o crime. Hoje a realidade é
diferente. Muito pai de família sonha que o filho seja aceito como "aviãozinho" do tráfico para
ganhar uma grana legal. Se a maioria da favela fosse honesta, já teriam existido condições de se
tocar os bandidos de lá pra fora porque podem matar 2 ou 3 mas não milhares de pessoas. Além disso, cooperariam com a polícia na identificação de criminosos de forma que eles não sentissem segurança de montar suas bases de operação nas favelas.
6 - "O Brasil é um pais democrático". Mentira!
Num país democrático a vontade da maioria é lei. A maioria do povo acha que bandido bom é
bandido morto, mas sucumbe a uma minoria barulhenta que se apressa pra dizer que um
bandido que foi morto em uma troca de tiros foi "executado friamente". Em um país onde todos
tem direitos mas ninguém tem obrigações não existe democracia e sim anarquia. Em um país em que a maioria sucumbe bovinamente a uma minoria barulhenta, não existe democracia, mas um simulacro hipócrita. Se tirarmos o pano do "politicamente correto", veremos que vivemos em uma sociedade feudal. Um rei que detém o poder central, seguido de duques, condes,
arquiduques e senhores feudais (ministros, deputados, senadores, prefeitos, vereadores, etc)...
todos sustentados pelo povo que paga tributos que tem como único fim o pagamento de seus
privilégios. E ainda somos obrigados a votar...
Que democracia é essa?
José Starling
Engº Civil

2 comentários:

Gusta disse...

Clap clap clap!!!!!!!!!!!!!

Stella disse...

excelente apanhado das mentiras nacionais