04 setembro 2006

Jefferson Pérez renuncia à vida pública

Com mais quatro anos de mandato a cumprir e a eleição para a Presidência República a disputar na condição de vice do candidato Cristovam Buarque, o senador Jefferson Peres (PDT-AM) anunciou há pouco em discurso no plenário do Senado que abandonará a vida pública com a reeleição iminente de Lula.

" Estamos aqui no faz-de-conta. Como disse o Ministro Marco Aurélio (presidente do Tribunal Superior Eleitoral), este é o país do faz-de-conta. Estamos fingindo que fazemos uma sessão do Senado, estamos em casa sem trabalhar. Estou em Manaus há quase um mês recebendo sem fazer nada para o Congresso Nacional.

Como se ter animação em um país como este com um presidente que, até poucas semanas atrás, até poucos meses atrás, era sabidamente como o é, um Presidente conivente com um dos piores escândalos de corrupção que já aconteceu neste país e este presidente está 'marchando para ser eleito talvez em primeiro turno? É desinformação da 'população? Não, não é. Se fizermos uma enquete em qualquer lugar deste país, todos concordarão ou a grande maioria que o presidente sabia de tudo; então votam nele sabendo que ele sabia. A crise ética não é só da classe política, não, parece que ela atinge grande parte da sociedade brasileira. Ele vai voltar porque o povo quer que ele volte. A democracia é isso. Curvo-me à vontade popular, mas inconformado.

Esta será uma das eleições mais decepcionantes da minha vida. É a declaração pública, solene, histórica do povo brasileiro de que desvios éticos por parte de governantes não têm mais importância (...) Vou continuar protestando sempre, cumprindo o meu dever. Isso não seria justificativa para dizer que não vou fazer mais nada. Vou cumprir rigorosamente o meu dever neste Senado até o último 'dia de mandato, mas para cá não quero mais voltar, não.

Um país que tem um Congresso desse, que tem uma classe política dessa, que tem um povo. Senador Antonio Carlos Magalhães, dizem que político não deve falar mal do povo. Eu falo, eu falo. Parte da população que compactua com isso, é lamentável. E que sabe, não é por desinformação, não. E que não é só o povão, não, é parte da elite, inclusive intelectuais. Compactuam com isso é porque são iguais, se não piores. Vou continuar nessa vida pública? Para quê, Senador Antonio Carlos Magalhães, que é um pouco mais velho do que eu e vai continuar ainda. Mas, para mim, chega. "




3 comentários:

Vera disse...

Olá: Um mais decente à menos... E vai sobrando aquelas coisas 'aos montes'. E nós vamos que vamos. :-) bjs

Passarim disse...

Keikas,

Iai parceira, como vão as coisas. De fato o pronunciamento do Jefferson Peres foi para registro histórico e com um detalhe. Ele é o relator dos Sanguessugas. Vai ser pena de morte política. Ele é sério. É uma pena que seja apenas um só. Abs. Jarbas

Serjão disse...

Eu o tenho como um homem sério. Mas é muito esquerdista demais para o meu gosto
Um abraço